terça-feira, 19 de dezembro de 2017

Previsões 2018

Declaração de isenção de responsabilidade: este texto foi escrito de boa fé apenas e exclusivamente como um exercício de analise da minha capacidade de prever cenários no prazo de um ano. Não use estas informações para orientar qualquer tomada de decisão, principalmente de investimentos. Existem vários profissionais muito mais qualificados que eu. Desta forma, não me responsabilizo pelo uso das informações e opiniões contidas no meu blog e em especial neste post.

Primeiro a prestação de contas.

No final de 2016 eu publiquei aqui as previsões para o ano de 2017. Estava bem otimista e realmente foi um ano melhor que muitos esperavam. O que ninguém imaginava foram os dois "cisnes negros": a escalada de preços do Bitcoin e a delação do Joesley Batista. O Bitcoin não afetou as previsões mas o Joesley gerou uma crise. Previ 2% de crescimento do PIB e ficamos em 1%. Joesley me levou ao erro, mas é importante lembrar que poucos acreditavam em 2016 que 2017 teríamos algum crescimento. Posso dizer que foi um "meio acerto".

Previ que o Temer não perderia o mandato e acertei

Previ que a CLT seria reformada. Acertei

Previ que o Lula seria condenado em meados do ano de 2017. Acertei na mosca pois ele foi condenado em Julho.

Previ que a Previdência seria reformada. Errei.

Eficiência de 3,5/5 = 70% nada mau. Minha meta é acertar 80% ou mais em 2018.

Para quem quer confirmar as minhas previsões, eis o link:

http://npessoa.blogspot.com.br/2016/12/previsoes-2017.html

Agora as previsões 2018:

Inflação entre 5% e 7%.

Crescimento entre 2% e 2,5%.

Cotação do dolar entre 3,30 e 3,50 reais.

O melhor "investimento" do ano ainda será o Bitcoin.

O segundo melhor investimento do ano será a Bolsa de Valores.

Ibovespa vai chegar entre 80 mil e 87 mil pontos. Recorde nominal.

Agora a mais difícil e polêmica: como será a corrida presidencial?

Eu acho que vai acontecer o seguinte: o TRF4 confirma a condenação do Lula em janeiro ou fevereiro e, ato contínuo, o STF mantém a prisão para condenados em segunda instância. Lula fica preso e fora da disputa. A parte da esquerda que tradicionalmente vota em Lula converge silenciosamente para Ciro Gomes, o plano B, esta somada aos votos no nordeste e parte da região norte levam Ciro ao segundo turno.

Marina fica chupando o dedo pois o seu principal discurso, a questão ambiental, está totalmente fora de moda este ano. Consegue uns 3% ou 4% de votos que migrarão para Ciro.

Bolsonaro tem o discurso relevante da segurança pública que os concorrentes silenciam por ignorância e tenta captar o voto liberal e o jovem de direita, mas não tem estrutura partidária, apoio de governadores e prefeitos nem tempo de TV. Depende muito das redes sociais, um mundo novo que não é trabalhado com a máxima eficácia. Leva uns 10% a 12% dos votos e morre na praia, em terceiro lugar. Vendo que Ciro amealhou o apoio da esquerda, os eleitores de Bolsonaro migram no segundo turno em manada para...

Geraldo Alkimin se firma candidato de centro-direita (embora ele nunca fosse isto), moderado e equilibrado. Vende o peixe de pacificador e administrador e consegue grande parte dos votos de SP e MG. Tem um partido estruturado, que já teve a presidência nas mãos e sabe como o jogo funciona. Tem muito tempo de TV e conseguirá aglomerar os partidos nanicos como nenhum outro. Certamente vai para o segundo turno numa votação apertada e finalmente vence Ciro Gomes no segundo turno, se consagrando presidente.

Meirelles, Amoedo e os demais não decolam.




2 comentários:

  1. Caro Newton, creio qu na corrida presidencial vc errou feio. Acho que Bolsonaro leva mais de 20% e Amoedo decola. Acho que Lula é figurinha fácil no segundo turno.

    ResponderExcluir
  2. Bitcoin tá difícil de prever, mas me parece que ele está lá no topo da curva de Gartner. Deve cair muito, junto com o povo bobo que tá comprando na alta e depois voltar (seguindo a curva).

    ResponderExcluir