sexta-feira, 18 de maio de 2012

Por dez longos anos

No final de abril de 2012 o consulado dos EUA mudou o procedimento para obtenção de visto. Todo mundo sabia, menos eu, que entrei de gaiato no navio e peguei justamente o processo de transição e quase sempre é um pouco confuso.

Na segunda, dia 07-12-2012, fui ao Humaitá tirar a foto e colher a impressão digital. Como no meu caso era renovação, eu poderia, a critério do consulado, ser isento ou não de entrevista. Só que já tinha agendado a entrevista no momento que eu agendei a coleta de digitais e ficou tudo impresso no mesmo papel. O certo - agora eu sei - seria eu consultar o andamento do meu processo on line para verificar se eu estava isento da entrevista. Eu estava e só descobri após perder um tempão na sede do consulado, no centro do Rio de Janeiro.

Ontem eu fui à DHL em São Cristóvão buscar o meu passaporte. O normal é a DHL entregar em casa, mas eu optei por pegar na empresa. Abri o envelope e estava tudo lá. Sem dúvida o ato de pleitear o visto ficou melhor, mais automatizado e mais rápido. Outra vantagem é que agora o visto pode ser válido por até 10 anos e - pelo menos no meu caso - consegui o visto de negócios junto com o de turismo, ou seja, é o famoso e mineiramente cobiçado B1/B2.

Estou precisando cortar o cabelo


Ao chegar em casa a primeira coisa que eu fiz foi mostrar o meu troféu à Luiza. Fisicamente o visto é um adesivo que ocupa toda uma folha do passaporte e contém a foto que eu tirei no dia 07.

- Ficou horrível! Você estava olhando para o lado! Para onde você estava olhando?

Mulher repara em tudo


- Não lembro, Alguma coisa me chamou a atenção na hora que a moça tirou a foto. Pior que eu vou ter que aguentar esta foto por dez longos anos.

 A moça tira a foto através de um vidro à prova de balas. Ele é tão espesso que tem uma boa reflexibilidade e no reflexo eu vi uma mulher linda de vestidinho curto aguardando a vez sentada.ao meu lado direito.

Lembrarei de ti por dez anos

2 comentários:

  1. Hahahahaha! Vais dormir no sofá, hein? Por dez anos, será?

    (Só você mesmo, Newton!)

    ResponderExcluir